Destaques e Notícias | Mathesch
Café Show com equipe Mathesch

Café Show com equipe Mathesch

 

Café Show realizado dia 26/09/2016, segunda-feira, com equipe comercial da Mathesch na qual trabalhou a explanação de produtos das linhas SELECTA SUPREME, SELECTA NAMUR e SPECIALITÁ, trazendo também tendências de mercado para o segmento de confeitaria, com a utilização de GANACHES, CHOCOLATES NAMUR e COBERTURAS SUPREME agregando produtos de alta qualidade e sabor sem igual da linha SPECIALITÁ, tais como MESCLAS,SPREAD’s e VARIEGATOS.

Buscamos sempre o aperfeiçoamento para melhor atendê-los. Venha nos fazer uma visita e conhecer nossos produtos.
Aguardamos por você!

Local: Sala de Treinamento Mathesch

Empresa: Duas Rodas

Técnico: Alex Santos

Representante: André (Representações Fiedler)

Novidade: Termômetro Digital

Novidade: Termômetro Digital

Chegaram os novos Termômetros Digitais para Culinária que aguentam temperaturas entre -45ºC e 230ºC do tipo espeto e você agora encontra na Mathesch, por um preço super acessível.

Características:

* Sensor haste à prova d’água;
* Desligamento automático após 45min sem operação;
* Possui função HOLD, onde fixa o valor apresentado no visor, mesmo após o sensor ser retirado da substância.

Venha conferir essa novidade!

694_4469-6132-grande2

Tendência de Mercado para Páscoa 2016

Tendência de Mercado para Páscoa 2016

 

IMG-20160323-WA0009

 

“O preço dos ovos de Páscoa, que subiu em média até 15%, tem feito o consumidor procurar opções alternativas. O encarregado Jader Monteiro, 43 anos, faz jornada dupla neste período. Além do trabalho em uma cerâmica, durante as noites aposta na produção de trufas e ovos de chocolate.

O que começou há 14 anos se tornou uma fonte de renda. Em 2015, Monteiro comercializou 700 ovos. “Este ano, temos um maior local para armazenamento. Já temos 600 ovos encomendados para a Páscoa”, explica.

A procura por meios mais baratos para a produção dos chocolates aumentou. “As pessoas viram que a fabricação caseira tem saído mais em conta. Muitas acabam vindo para economizar quando vão presentear amigos, familiares e parentes. Também temos quem vem como forma de aumentar a sua renda. Essa procura tem aumentado cerca de 15%”, informa o comerciante Sávio Schmitz.

Ele trabalha há dez anos no ramo de chocolates. “O produto aumentou de 10% a 20% em relação ao ano passado. O preço do cacau, que é o principal insumo utilizado para a fabricação de chocolates, teve um aumento decorrente do aumento do valor do dólar, já que o valor da fruta é taxado em relação a cotação do dólar”, ressalta Schmitz. Um ovo tradicional, de 190 gramas, está sendo vendido a R$ 28,00.

Há quatro anos, incentivada pela sua tia, Gabriela Ghisleri, 19, decidiu produzir os ovos para obter uma renda extra. “Um grande diferencial de hoje são os ovos de colher, que juntam o sabor com o bonito”, comenta Gabriela.

Essa produção, com 250 gramas e recheios variados, custa em torno de R$ 45,00. Já os ovos tradicionais, com o mesmo peso, têm valor de R$ 25,00. No ano passado, Gabriela fez entre 150 a 200 ovos.

*Vitor Netto é acadêmico de Jornalismo Satc.”

Referência

NETTO, Vitor. Consumidor aposta em produção própria de ovos de chocolate.
Disponível em: <http://www.portalsatc.com/site/interna.php?i_conteudo=23210&titulo=Consumidor%20aposta%20em%20produ%C3%A7%C3%A3o%20pr%C3%B3pria%20de%20ovos%20de%20chocolate>. Acessado em: 23 mar 2016

Tortas preparadas pelo técnico da Vigor/Amélia/Leco

Tortas preparadas pelo técnico da Vigor/Amélia/Leco

 

 

Trigo

Trigo

trigoO trigo é o segundo cereal mais produzido no mundo, com significativo peso na economia agrícola global. No Brasil, o trigo é cultivado nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. A produção recebe reforço sistemático dos órgãos de governo, uma vez que as condições climáticas são desfavoráveis à cultura.

O Ministério da Agricultura tem como desafio estimular a produção do trigo minimizando os efeitos climáticos. Estudos de zoneamento de risco climático para os principais estados produtores, reajuste dos preços mínimos em níveis que sustentem a formação da renda da atividade e ampliação do limite de financiamento para custeio das lavouras são algumas das ações desenvolvidas para aumentar a produção de trigo e diminuir a dependência externa do País em relação ao cereal.

Estimativas do ministério prevêem uma taxa de aumento de consumo do trigo de 1,31% ao ano. Ainda assim, acredita-se na possibilidade de redução das importações, uma vez que o Brasil vem investindo na autossuficiência da produção interna do cereal. Em 2009, a política de incentivos lançada pelo ministério propiciou aumento de 50% em relação à safra do ano anterior.

 

Fonte: www.agricultura.gov.br/vegetal/culturas/trigo